BRASIL, SAO PAULO, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Livros, Moda


O que é isto?


Enviar esta foto por e-mail
Anterior | Próxima
Ajeitando as coisas...









[...] adoro o humor ácido, ranzinza e meio arrogante do House. De vez em quando sou ranzinza também. E irritada. E chata. E 8 ou 80. É que acho que as coisas são ou não são. Se são, por favor, vamos fazer ser. Se não são, por favor, não torre o saco e libere a moita. Penso assim. A gente tem que ser mais agilizado na vida. Ou faz acontecer ou não faz. Aprendi que tem coisa que fica aqui na nossa mão. Já outras coisas fogem da nossa alçada. E nada podemos fazer a não ser esperar. Sei que é duro, sei que é chato, sei que dá ruga e dor de cabeça, mas de vez em quando a melhor saída é assistir da janelinha o que acontece. Sem tentar levar o mundo nas costas, sem tentar resolver os problemas do mundo.

Sentia dores incríveis nos ombros. Um peso enorme. E me dei conta que vivo querendo ajeitar tudo, resolver tudo, acomodar tudo. Herdei isso da minha mãe. E percebi o quanto isso me fazia mal. Não posso resolver tudo. Se não resolvo nem a minha vida como posso resolver a sua? E mais: tem gente que resolve a vida do vizinho pra esquecer da própria vida, afinal, pensar nos próprios problemas e arregaçar a manga para resolver nossas pendências dá um trabalhão danado. Mas é preciso, é crucial, é vital.

Não posso me adiar, tampouco me boicotar. Se a sua vida anda ruim, meu amigo, que pena. Mas, sinceramente, nem sempre vou querer ouvir o seu desabafo. Tem gente que só nos suga energia e bom humor. Eu era muito solícita e pouco egoísta. Um pouco de egoísmo cai bem. E lembre daquela velha historinha: antes de ajudar alguém a gente precisa estar bem. E é nisso que tenho pensado todo santo dia. Confesso que no começo não foi fácil, mas agora as coisas estão indo e indo e indo. Vamos ver pra onde.

.Clarissa Corrêa







Foto: weheartit


18/05/2011 Publicada por Ana Raquel


Puxa: tanto o cartaz quanto o texto refletiram meu sentimento nestes dias: talvez o cansaço extremo que ando sentindo com o final do curso. Mas julho está aí e acaba! Prometo nunca mais estudar (rsrs). Ao menos "oficialmente" (será que eu resisto?). But... I'm very very tired. O bom é que passa! Bjão

24/06/2011 13:12 Ed http://cartazesdecinema.fotoblog.uol.com.br/

Dizer não, na nossa cultura, não é bem visto... Então dane-se a nossa cultura! Cada um sabe qual é sua necessidade e sua prioridade em cada momento. Respeitar isso é manter a própria integridade.

20/05/2011 20:55 Lygia http://lygianery.nafoto.net/

Entrei, olhei, gostei...lindas fotos e postagens. Bj

19/05/2011 22:12 Sandra Garrido sandra_sendom_garrido@yahoo.com.br

Comente esta foto
Nome *  
E-mail   
Site/Blog   
Comentário  
Caracteres restantes : 1000